Ilustrações de Yoh Morinaga para projetos dos Metabolistas Japoneses

Postado em por | Arquivado em: Arquitetura, Arte, Ilustração, Utopia.

ECO POLIS (Não Construído), Projeto de Kiyonori Kikutake. Ilustração: Yoh Morinaga.

Estas ilustrações foram desenvolvidas por Yoh Morinaga para a exposição “Metabolism, the City of the Future”, realizada em 2011 pelo Mori Art Museum, em Tóquio.

O movimento metabolista surgiu na década de 1960 e continua a ser o movimento moderno de arquitetura surgido no Japão mais conhecido e difundido no ocidente. Como o próprio nome sugere uma abordagem biológica, o movimento metabolista afirma que edifícios e cidades deve ser projetados de forma orgânica e adaptável ao meio da mesma forma como um organismo vivo. A escala da visão deste movimento é enorme: a ilha flutuante da cidade, que se estende por todo Baía de Tóquio, uma cidade de arranha-céus ligadas por corredores suspensos no céu.

O movimento metabolista foi desenvolvido durante o período de reconstrução do Japão devastado pela Segunda Guerra Mundial. Foi um momento em que os arquitetos envolveram-se em debates acalorados sobre suas concepções de cidade ideal e planejaram uma grande quantidade de arquiteturas experimentais e cidades com base em ideias de estilos de vida alternativos para uma nova era.

Justamente como o Japão está enfrentando grandes dificuldades hoje, o metabolismo é fonte de valiosas contribuições para o desenvolvimento arquitetônico e urbano contemporâneos. Esta foi a primeira exposição realizada nos últimos 30 anos para fornecer uma visão mais ampla da produção dos arquitetos metabolistas.

Agricultural City Project, de Kisho Kurokawa. (Não Construído) 1960. Ilustração: Yoh Morinaga.

Syowa Station. Asada Takashi e outros, 1957. Ilustração: Yoh Morinaga.

Via: Megaestructuras, Metalocus

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...